top of page
  • pactosantacruzpela

Pacto Santa Cruz pela Paz inicia nova era na prevenção à violência no município

Um momento para reverberar uma mensagem de paz para toda a sociedade. Assim foi o evento de lançamento oficial do Pacto Santa Cruz Pela Paz, no Auditório Central da Unisc, na noite desta quarta-feira (06/04).

O programa de prevenção à violência de Santa Cruz do Sul foi apresentado a autoridades estaduais e municipais, representantes de entidades da sociedade civil, pessoas da comunidade e imprensa.

Depois de cerca de seis meses de trabalho para a formatação do projeto, sob apoio técnico do Instituto Cidade Segura, com diversas reuniões de planejamento e encontros de capacitação, a sociedade finalmente pôde conhecer o Pacto Santa Cruz Pela Paz. O programa, que busca envolver as diferentes forças da sociedade, tem como foco a redução da violência e da criminalidade, baseado em 27 ações divididas em dois eixos: Prevenção e Aplicação da Lei. A administração municipal pretende, através da iniciativa, tornar Santa Cruz do Sul uma das cidades mais seguras do País.

A prefeita municipal, Helena Hermany, destacou que as políticas públicas de maior impacto surgem do contato com a vida real, com as dores e esperanças das pessoas. E a violência, antes restrita às grandes metrópoles, passou a assolar as cidades do interior e trazer intranquilidade às famílias de todas as classes sociais.

Por isso, o Governo foi em busca de uma iniciativa que trouxesse soluções possíveis para o problema. Conforme a prefeita, o programa propõe uma nova visão sobre a segurança pública: preventiva, proativa, multidisciplinar, integrada e baseada em evidências. “Vamos combater o crime juntos, cuidando de ações ostensivas e também da prevenção”, explicou.

Helena deu especial destaque ao papel que a educação e as famílias exercerão neste processo. Ela anunciou, para o dia 11/04, o lançamento de um plano de ação que impactará positivamente o ensino no município. Ela estima que, no total, 20 mil crianças e suas famílias serão beneficiadas diretamente com ações de educação socioemocional. “Estamos propondo um pacto com toda a sociedade de Santa Cruz para, unidos, concretizarmos um futuro de paz em nosso município”, afirmou.

O secretário de Governança e Relações Institucionais, Everton Oltramari, é o coordenador do Pacto Santa Cruz Pela Paz. Ele explicou que o programa foi formulado a partir do envolvimento de várias secretarias municipais, órgãos de segurança, Ministério Público, Poder Judiciário, entidades empresariais, instituições de ensino, igrejas, clubes de serviço, entre outros agentes.

Além das ações focadas na educação e na família, Oltramari enfatizou as iniciativas centradas na aplicação da lei. Serão investidos cerca de R$ 10 milhões em tecnologia de segurança, o maior investimento da história do município. Também haverá o fortalecimento da Guarda Municipal, com a intensificação de ações e operações integradas de fiscalização para combater a desordem, a perturbação do sossego, violência doméstica e homicídios.

O plano prevê ações territoriais para manter a cidade urbanizada, limpa, sinalizada, florida e bem iluminada. “O Pacto será nosso compromisso coletivo: vamos empenhar todos os esforços possíveis para disputar o futuro de cada criança que nasce e cresce em Santa Cruz do Sul”, defendeu.

Convidada de honra do evento, a prefeita de Pelotas Paula Schild Mascarenhas elogiou Santa Cruz do Sul por iniciar o projeto. O município da Zona Sul foi pioneiro na implantação de um programa de prevenção à violência no Estado. “Reconhecer e assumir essa responsabilidade exige coragem. Eu parabenizo a prefeita Helena pelo espírito público que esta decisão exige”, comentou.

Paula Mascarenhas destacou o papel fundamental da sociedade para que o Pacto Santa Cruz Pela Paz alcance o êxito. “Não tenho dúvidas de que, daqui a alguns anos, Santa Cruz do Sul será citada como inspiração para outros municípios”, finalizou.

A presidente do Instituto Cidade Segura, Tâmara Biolo Soares, salientou a receptividade com que a proposta foi recebida no município, com o desejo de participação de todas as instâncias envolvidas. “Santa Cruz do Sul se mostrou solo fértil para a implantação dessa política de prevenção”, comentou.

Tâmara ainda enfatizou que o município sentirá os efeitos do programa muito rapidamente. “Evidências científicas e a experiência do Instituto mostram que a prevenção gera impactos imediatos. Esses efeitos se estenderão por gerações e serão duradouros”, afirmou.

O diretor executivo do Instituto Cidade Segura, Alberto Kopittke, destacou a importância de desenvolver o projeto em Santa Cruz do Sul. “É uma honra para nós auxiliarmos a cidade e suas instituições a usarem suas forças para prevenir a violência”, concluiu.

Atrações – O ato contou com as apresentações da Banda do 7º Batalhão de Infantaria Blindado (7º BIB) e da escola de dança Dugges Dance. O público também pôde conhecer o mascote do Pacto Santa Cruz Pela Paz, Bento, o cão atento.


23 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page